sábado, 21 de fevereiro de 2015

"Dilma devia ser proibida de existir até o meio-dia"

A senhora Dilma Rousseff, (ex-comerciante de loja de R$ 1,99, hoje economista) sabe muito bem que a Venezuela é uma ditadura, desde os tempos do paraquedista Hugo Chavez. Ela sabe que o governo do motorista Nicolas Maduro é um desastre e que o governo do ex-cocalero Evo Morales não vale um pinto, mas ela se recusa a falar sobre o assunto. (Nada contra profissões honestas).

Sempre houve interferências de Lula a favor do Chavismo e Dilma herdou de Lula todas as artimanhas, preceitos, elucubrações, cismas, obsessões, apotegmas, despropósitos, desvarios, cogitações, plácitos, sobre América Latina, notadamente Venezuela e Bolívia. (sem falar no Equador, Argentina, Nicarágua, cujas cartas estão guardadas na minha manga)

Dilma hoje sofre pressão da oposição para que ela condene a prisão do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma. A oposição também exige a condenação das atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime Bolivariano.

É condenável a atitude do Brasil diante as ações antidemocráticas de países que fazem parte do MERCOSUL.


O meu “olhometro” nunca falha quando se trata de avaliar comportamentos de autoridades e mandatários. 

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Entre o PT e o vaso sanitário, interesso-me mais pelo vaso sanitário.

Em 17 de Maio de 2007 a Policia Federal (na operação Navalha) desmantelou o esquema de propinas da empreiteira Gautama. Naquele mesmo dia o TSE divulgou uma nota em que confirmava a empreiteira Andrade Gutierrez como maior mantenedora do PT. Ninguém se deu ao trabalho de associar os dois fatos. Esta última empresa ainda doou dinheiro ao PT mesmo depois das eleições e Lula também teve regalias, mas estas regalias que Lula recebeu foram camufladas, escondidas. É ...Mainardi tinha razão a imprensa acoberta Lula.

Sem falar nos presentes que a Gautama deu em Salvador a Dilma Rousseauf, sem falar na cirurgia plástica que a Andrade Gutierrez pagou para Lurian Cordeiro Lula da Silva. As empreiteiras sempre corromperam políticos (ou seria o inverso?) para ter acesso ao dinheiro do PAC e agora ao dinheiro da Petrobras. O esquema de propinas e corrupção cresceu exponencialmente no Brasil.

No escândalo do “Mensalão” apenas os peixes menos graúdos foram para a prisão, apenas os testa de ferro, nunca foi apontado o mandante, o verdadeiro líder do “Mensalão”. Da mesma forma está acontecendo nos dias atuais, não aparece nem vai aparecer o principal articulador do esquema de corrupção da Petrobras.

Ninguém se atreve, neste país, a denunciar o verdadeiro clone de Vito Andolini, “Vito Corleone”, ou Don Corleone, como prefiram... Nem mesmo a imprensa.


Será que as empreiteiras do Brasil aceitam pagar implante de cabelo para todos os carecas deste país?

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Dilmandada

A bem da verdade, até demorou a cair nas pesquisas de popularidade a presidente Dilma, de 42% em Dezembro para 23% em Fevereiro deste ano 2015. O escândalo da Petrobras associado a uma conjuntura instável que aponta para o aumento de incertezas na economia; aumento da inflação e o desemprego, sem falar no estado precário da saúde pública e na falta de segurança, entre outros, não são favoráveis para a aprovação do seu governo.

Diante da brutal queda na popularidade a presidente Dilma acionará o publicista João Santana como se isso resolve-se os problemas desta nação. Como se fosse pouco ela acionará também o ex-presidente Lula para receber os comandos que irão conduzir o leme para águas pacíficas.

Para mim sempre foi muito claro que Lula sempre esteve no comando deste pais, usando Dilma como testa de ferro, daí o interesse ( de Lula e do PT) pela reeleição da senhora Dilma.


Depois do carnaval Dilma fará um pronunciamento à nação para justificar as medidas austeras recentemente tomadas na economia e também para passar á nação uma imagem de “Mão de ferro” diante de tantas denuncias de corrupção.

domingo, 19 de outubro de 2014

É bola, ébola ou ebola?

As três formas estariam corretas se considerarmos que a forma  ébola é usada em Portugal e lê-se com a tónica no /é/ enquanto a forma ebola é usada no Brasil e pronuncia-se com a tónica no /ó/. A primeira forma sintetiza o comportamento da doença, (é uma bola) isto porque os meios de comunicação do mundo estão empenhados em difundir o conceito da doença e por extensão dominar a imaginação do público. Os telejornais, jornais, revistas e outros meios de comunicação são condutores de essa histeria.

Thomas Eric Duncan, este é nome do liberiano que foi a primeira pessoa a morrer de ebola no solo americano, mas esta morte é o resultado de uma doença americana antiga chamada: Xenofobia.  
A morte de Duncan poderia ter sido evitada caso este no fosse um homem negro. Ele simplesmente não foi transferido para o hospital donde outros pacientes de ebola foram atendidos com sucesso, estes eram homens brancos.

Esse é o resultado da reação contra imigrantes de pele escura. Outro nome que surgiu sobre essa doença nos Estados Unidos foi  “Obola”  e  retrata uma manifestação do ódio dos políticos conservadores contra o presidente Obama, por suas origens quenianas. Se o trocadilho não combina muito pelo menos associa o nome do presidente com a mortal, infecciosa doença de origem africano.

Isto não surpreende o mundo porque os imigrantes foram sempre vistos como portadores de pestes e doenças. Crianças imigrantes foram impedidas de entrar nos Estados Unidos porque as autoridades acusavam a falta de vacina de estas crianças.

Nos estados unidos existe uma doença infecciosa chamada EV-D68 (doença respiratória) esta doença já matou muitas crianças, não existe uma vacina para esta doença e o número de infecções e mortes já superam em muito o ebola. Isto não é divulgado pelos meios de comunicação.

Existe um movimento anti-vacinação em Estados Unidos que pode ser uma ameaça maior para a saúde pública do que o ebola.

A grande crise de ebola na África ocidental poderia ter sido evitada caso os fundamentalistas do livre mercado tivessem algum interesse em fabricar a vacina. Em outras palavras, era economicamente inviável produzir a vacina porque não haveria mercado para ela. A doença também se alastrou devido á pobreza e ás condições climáticas.


É conveniente a mídia divulgar a situação do estrangeiro negro doente para distrair-nos de um mal maior que acomete o mundo: A Globalização. (Ou seria Capitalismo?).

sexta-feira, 29 de março de 2013

Marxismo, capitalismo, catolicismo e o último papa de Nietzsche.


O marxismo, aquela ideologia ateísta, que fez da história o seu Deus, foi utilizada pelo débil mental  Stalin para cometer crimes bárbaros. Da mesma forma foi utilizada a ideologia marxista nas massacres da revolução cultural da China pelo diminuto Mao Tsé-Tung.

O catolicismo não ficou atrás e em nome da religião católica cometeu crimes bárbaros e horrendas injustiças na inquisição.

O capitalismo por sua vez, em nome da democracia, tem massacrado povos, feito invasões descabidas, sustentado ditaduras sangrentas e tem sido perverso com a maior parte dos habitantes deste planeta. A globo-colonização, fruto do capitalismo, ha fracassado para dois terços da humanidade.

Não é salutar confundir o marxismo com os seguidores que se valeram dele para acabar com a liberdade religiosa e difundir o pânico e o terror. Como não é salutar confundir o catolicismo com a inquisição. O Catolicismo ainda poderia ser associado à pedofilia, um capítulo penoso para a igreja católica, mas afortunadamente, no momento, isto não é posto abertamente em julgamento. Não devemos confundir a democracia com o capitalismo. A ideologia neoliberal incrustrada na consciência das pessoas as leva a acreditar que a democracia é o maior troféu do capitalismo.

O mundo precisa repensar o capitalismo, como precisa voltar para marx para entender o que de fato é o marxismo, e ainda precisa estudar profundamente os evangélios para entender melhor a história do cristianismo. A diferença entre eles é que o marxismo se fortaleceu  porque tornou-se um parâmetro importante para poder avaliar o capitalismo, o marxismo é motivo de discussão nas universidades do planeta,  as suas idéias são valiosas para muitos partidos políticos. O capitalismo está falido e o cristianismo tem sofrido desgaste por uma série de problemas.

A pedofilia, a corrupção, as intrigas do clérigo, bispos, cardeais e sacerdotes mulherengos, todos estes problemas não são novidade, existem há milhares de anos e não é o motivo para o barco da igreja católica afundar. Muitos ventos fortes, tempestades e mares agitados o vaticano enfrentou no decorrer da história, nada avala a instituição que é acostumada a pensar em termos de milênios.

A renúncia de Bento XVI não é devida a todos este problemas e nem à sua idade e nem à sua saúde, mas diz respeito a uma outra questão muito essencial. O doutor Joseph Ratzinger, especialista em história do cristianismo, não desconhece os resultados da pesquisa histórica. Ele passou os últimos oito anos, tempo que durou o seu papado, escrevendo e pesquisando sobre Jesús Cristo. Um homem culto como Ratzinger não pode enganar a si mesmo e acreditar nas histórias bíblicas

Joseph Ratzinger sabe muito bem que Gênesis, Êxodo, Números, Levítico, Deuteronômio, são invenções e que ainda existem as construções míticas como o nascimento de Jesus, a concepção virginal, e até mesmo a própria ressurreição. Não é fácil remediar tal acontecimento, como não é fácil lidar com uma crença que subsiste intacta há dois milênios.

Assim aconteceu com o velho papa ex-Ausser Dienst, o “último papa” de que Nietzsche fala profeticamente, o qual perdeu a fé em Deus.  Muitas razões Joseph Ratzinger teve para se despedir com dignidade, humildade e serenidade, devido à sua fé sem ser crença, mas uma fé firmemente fundamentada no conhecimento, no saber.

O catolicismo e o capitalismo,  não correspondem mais à realidade, é necessário redesenhá-los com as regras do jogo verdadeiras e com ética. As idéias de Karl Marx estão vivas!

quarta-feira, 20 de março de 2013

Católico Apostólico Romano ou Caótico Apostático Romântico?


A igreja católica faz parte do poder econômico e político mundial, ela é muito importante tanto que é venerada pelos reis da terra. Não há como negar que a igreja sempre disputou a sua presença no globo terrestre. É uma realidade a ser considerada, principalmente nestes tempos de crise do capitalismo, ou melhor: tempos de crise econômica, política, financeira, energética, alimentária, crise de civilização.

O poder mundial já esteve em perigo ameaçado pelo socialismo e pelo levante dos povos; levante este apoiado pela teologia da libertação em contraposição direta com o comando de uma igreja retrógrada.

A crescente ofensiva popular batia ás portas de Roma,  precisamente às portas do Vaticano, mas a igreja desesperadamente debatia uma saída apoiada pelo poder econômico e político representante natural do capitalismo. O resultado foi uma bem sucedida ofensiva, nos anos 80,  contra a teologia da libertação, o socialismo e os povos.

O neoliberalismo se concretizou com as ditaduras e o terrorismo de estado e se extendeu por todo o globo. Na Argentina, por exemplo, a igreja se calou diante da genocida ditadura.

Naquela época um Papa Polones chegou à igreja para presenciar o início do fim da experiência socialista. Alemanha e Estados Unidos entendiam que o capitalismo precisava que o leste europeu fosse  neutralizado e permitir que o mundo deixa-se de ser bipolar e caminha-se para um capitalismo unipolar, transnacional e neoliberal.

O poder unipolar do capitalismo atualmente está sendo desafiado pelas crescentes mudanças políticas e sociais que reverberam desde as nações latinas: mudanças na condução das políticas sociais do Brasil e de uma forma geral por movimentos políticos, sociais, intelectuais e culturais de Latino-America, precisamente da Venezuela, Bolivia. Equador, sem falar em Cuba.

A igreja está preocupada pelo efeito Chávez na região. Com a morte de Hugo Chávez abre-se a possibilidade de muitas das sementes plantadas por Simón José Antonio de la Santísima Trinidad Bolívar y Palacios, o Simón Bolívar, germinem e continuem a disseminar outras sementes pelo planeta.

A fim de neutralizar esse movimento que cresce geometricamente a igreja opta pela renúncia de Bento XVI (para que se cumpram as escritúras) e lança um chefe da igreja nascido na América Latina. A figura de um papa humilde vem a disputar o consenso da sociedade, dos humildes, dos necessitados, para implantar uma consciência de disciplinamento à ordem comtemporânea; um plano evidentemente reacionário e de dominação transnacional.

América Latina é hoje um laboratório de mudanças políticas e sociais. A igreja quer intervir neste processo, não para ajudar no desenvolvimento dessas políticas, mas para deté-las. É uma batalha de idéias pelas mudanças ou pelo retrocesso.

O último papa que o estado do Vaticano terá, (segundo as escritúras) o Papa Francisco vem não apenas para sustentar posições contrárias ao matrimônio igualitário ou contra o aborto, mas com o objetivo de cumprir o projeto do poder mundial.

domingo, 30 de setembro de 2012

Enquanto Maomé não vem, muitos amam odiar Mitt Romney.


No mês de Julho de 2012 o filme sobre Maomé foi publicado em YouTube. Três meses depois o filme foi traduzido para o idioma Árabe, o que chamou a atenção do mundo Árabe.

Líderes árabes criticaram o filme e declararam que nesse filme Maomé era considerado um pedófilo, homosexual e era visto tendo relações sexuais.

As autoridades investigaram quem teria dirigido o filme e  chegaram em Nakoula Basseley Nakoula, de 55 años. Este negou inicialmente ter dirigido o filme, mas confesou que conhecia o idealizador do filme "A inocência dos Muçulmanos".

A divulgação do filme foi promovida pelo pastor radical Terry Jones, provocando uma onda de protestos e violência incluindo ataques a embaixadas americanas.

Terry Jones viveu na Alemanha em 1981 e estabeleceu um culto religioso em Colonia. Na alemanha Jones teria contato com a inteligência israelense e com a loja maçonica P-2. Terry Jones também tem o trabalho de traduzir textos selecionados com muito cuidado para parecerem desagradáveis.

Por trás desse filme existe uma conspiração que tenta manchar a imagem dos Estados Unidos. A verdade é que Jones é um agente de inteligência treinado por delincuentes del Mossad infiltrados em todo o Oriente Médio e rejeitados da Cia, elementos da antiga Stasi, grupo alemão associado com o Mossad israelense, hoje chamado de DVD.

Dentro dos Estados Unidos elementos, da era BUSH, que fazem parte dos Blackwaters Corporation, controlam ativamente agentes da CIA para realizar operações sigilosas. A finalidade da divulgação do filme, por exemplo, foi desestabilizar o Egito e a Libia apresentando um pano de fundo de Islamofobia por causa de visita de Netanyahu às Nações Unidas e apoiar elementos extremistas na Europa e Estados Unidos. Tudo isto porque O presidente Obama é visto por esta facção como "Muito complacente com o Irã"

Hoje vivemos o terror, embaixadas dos Estados Unidos atacadas, esperando o próximo movimento de um ataque de bandeira falsa, como o que aconteceu em 11 de setembro e tantos outros ataques de bandeira falsa acontecidos na história dos Estados Unidos.

O trabalho atual de Terry Jones é alterar a percepção do eleitorado americano a favor de Mitt Romney e a favor da guerra.

A sorte é que todos os dias Romney cai nas pesquisas, odiado pelos afro-americanos, odiado pelos catolicos, odiado pelos Judeus, odiado no Norte, odiado no Sul, um homem sem convicções políticas.

Neste momento submarinos alemães com armas nucleares russas patrulham a costa do Irã com as suas tripulações israelenses, dispostos a começar a Terceira Guerra Mundial.